T.1 EP.4 – “CINEMA” | COMO SERIA O MUNDO SEM?

Cinema é das artes que detêm um maior poder de comunicação e transformação, dentre as que existem, pois é inegável que através dele podemos conhecer diferentes culturas e povos, inumeras realidades presentes ou de tempos longínquos. São incontáveis as obras realizadas ao redor do mundo que acabam influenciando a formação intelectual de grande parte da humanidade que as assiste. Na realização de uma obra cinematográfica encontramos um conjunto de artes (literatura, fotografia, pintura, música, artes cênicas…) que por se unirem de forma tão peculiar e harmoniosa, nos permitem assistir ao fenômeno que costumamos chamar de “magia” [do cinema].

Para falar sobre a importância desta inigualável arte convidamos Tristan Aronovich, cineasta brasileiro que compartilhou um pouco de sua visão sobre a importância do cinema no desenvolvimento cultural da humanidade. Entre seus trabalhos de destaque estão os seguintes filmes nacionais e internacionais: “Tropa de Elite 2” (integrante da equipe de direção de segunda unidade), “Far West” (como ator e produtor), “Sem Fio” e “Alguém Qualquer” (ambos como diretor, ator, produtor, compositor e roteirista).

Assista ao 4º episódio desta primeira temporada de “Como seria o mundo sem?”.

Tristan Aronovich em foco

Músico, ator, diretor, produtor, roteirista. Tristan desempenha com dedicação todas essas artes e consegue reuní-las através da dita “magia do cinema”. Já aos 20 anos de idade, conquistou o quarto lugar no Concurso Guitar Foundation of America (GFA – um dos mais importantes concursos de violão erudito na atualidade).

Em 2000 muda-se para os EUA para cursar o bacharelado em violão na Arizona State University com bolsa integral a convite de Frank Koonce (músico violonista). No mesmo ano, recebeu convite para cursar atuação e direção pelo California Institute of the Arts. Produziu dois longas em Los Angeles (“Far West” e “Chasing Life”). Também estudou, como convidado com bolsa integral, na Harvard University, Stetson University e Savannah College of Art and Design (SCAD).

Tristan fundou, em São Paulo, uma escola de atuação e direção especializada no método das ações físicas, de Stanislavsky. Dá aulas de atuação e direção utilizando técnicas de Stella Adler, Michael Chekhov, Sanford Meisner e do próprio Stanislavsky.

Como diretor, assinou os filmes “Sem Fio”, vencedor do prêmio de excelência em cinematografia no Canada International Film Festival 2010, e “Alguém Qualquer”, vencedor do prêmio “Curator’s Choice” (Escolha do Curador) na 11ª edição do Boston Latino International Film Festival (BLIFF). Seu trabalho mais recente é o filme “Black and White”, ainda inédito.

Acesse o perfil no IMDB: imdb.me/tristanaronovich
Redes sociais: Instagram e Facebook

E para você, como seria o mundo sem cinema? Conta pra gente aí nos comentários.

 


Saiba mais sobre este projeto inédito do On•Z

‘Como seria o mundo sem?’ é uma série documental sobre as onze artes mais presentes na atualidade.

O On•Z e a Weedoo Studio of Arts and Films desenvolveram este projeto, que conta com a participação de artistas de várias nacionalidades, para que possamos entender a importância das artes, não só no Brasil mas no mundo todo. Esta série nasce com a intenção de nos fazer refletir sobre a influência causada por cada uma das artes, tanto no desenvolvimento da humanidade ao longo dos tempos e seu impacto na vida de cada ser humano, como na transformação do mundo e da sociedade como um todo, deixando a pergunta no ar para que cada um tente responder individualmente: “COMO SERIA O MUNDO SEM?” [as artes].

Produtor, Ator e Diretor (nem sempre nesta ordem). Carinho especial pela arte da gastronomia. :)

Posts relacionados